9.12.16

Pessoas de verdade

Sigo várias contas no instagram e outras tantas páginas de facebook e, se por vezes servem de inspiração, outras servem de desilusão... Não há dúvida que gosto de fotografias bonitas, da harmonia de mesas compostas e da delicadeza e dedicação que estão por trás de cada imagem. Mas, acima de tudo, gosto muito mais de pessoas espontâneas e com sentido de humor; pessoas de verdade com vidas reais.

Somos constantemente bombardeados com imagens de perfeição em contas de instagram imaculadas. Feeds impecáveis sem qualquer defeito a apontar, talvez devido à urgência em sermos pessoas e famílias perfeitas, com vidas perfeitas, corpos perfeitos, relações e refeições bonitas [e de preferência saudáveis] e tudo o que mostre ao mundo o quão [supostamente] felizes e saudáveis somos. Mas será que tamanha perfeição demonstra a nossa realidade? Todos nós tentamos encontrar alguma ordem e equilíbrio no caos do dia-a-dia e é justamente nas peripécias, que acontecem a todos, que nos tornamos "humanos".

Há dois dias vi esta fotografia na conta de instagram honestlyhealthy. Deu-me vontade de rir e achei maravilhoso que alguém tivesse partilhado com o mundo este pequeno "desastre"...


Porque é disso que precisamos: menos perfeição e mais honestidade. Naquilo que somos e na forma como nos apresentamos.
Afinal, o que seria da vida sem caos e peripécias? Atrevo-me a dizer: tremendamente aborrecida!

6.12.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 73 (12/2016)


 ENTRADAS 

• Bombons de morcela com maçã
• Patê de queijo com romã

 SOPAS 

• Minestrone
• Sopa Pho

 PRATOS DE PEIXE 

• Arroz de tamboril e camarão
• Bacalhau com espinafres e cenoura
• Bacalhau com todos
• Caldeirada de polvo
• Caril de polvo
• Empada de bacalhau
• Pataniscas de camarão com risoto
• Risoto de polvo com espumante
• Salada morna de feijão e salmão

 PRATOS DE CARNE 

• Arroz de cabrito
• Peru de Natal com frutos secos
• Rolinhos de frango ao vapor com arroz de ervilhas
• Roupa velha de peru

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Azevias de grão e laranja
• Barras de coco e chocolate
• Bolachas de gengibre e chocolate branco
• Bolachas de leite em pó
• Bolo com recheio de natas e framboesa
• Bolo de claras e coco
• Brownies de Natal
• Cheesecake de lima
• Filhós de abóbora
• Filhós de joelho
• Granola saudável
• Panqueca austríaca
• Pão com chocolate
• Pudim com molho de frutos vermelhos
• Pudim de pão doce
• Queques de amêndoa com lemon curd
• Queques de batata doce e farinha integral
• Torrão de chocolate
• Waffles com molho de leite condensado

2.12.16

Bolonhesa de soja

Aqui está uma receita perfeita para quem gosta de refeições vegetarianas semelhantes aos pratos típicos do dia-a-dia. Esta bolonhesa de soja é bem capaz de passar por uma bolonhesa tradicional ao paladar dos mais distraídos.
É uma receita muito fácil e, apesar da confecção ser rápida, tenha apenas em atenção que precisa de cerca de uma hora para demolhar a soja previamente.


BOLONHESA DE SOJA


Ingredientes para a massa:
- 1200g água
- 1 colher de chá de sal
- Um fio de azeite
- 200g esparguete
- Manteiga q.b.

Ingredientes para a bolonhesa:
- 1 cebola
- 1 dente de alho
- 30g azeite
- 1 cenoura
- 150g polpa de tomate
- 1 colher de chá de açúcar [usei mascavado]
- 50g granulado de soja
- 30g vinho branco
- Sal e pimenta q.b.
- Orégãos q.b.

Preparação da massa:
1. Coloque no copo a água, um fio de azeite e o sal e programe 10 min/ Varoma/ vel. 1
2. Retire o copo de medida, adicione a massa pelo bocal da tampa e programe o tempo que vem na embalagem/ 100º/ colher inversa/ ver. colher.
3. No final, escorra com a ajuda da Varoma e envolva num pouco de manteiga.

Preparação da bolonhesa:
1. Pese a soja numa taça e coloque com água a tapar o granulado. Deixe a hidratar cerca de 1h. 
2. Coloque no copo a cebola, o alho, a cenoura e o azeite, pique 10 seg/ vel. 5 e em seguida refogue 7 min/ Varoma/ vel. 1
3. Adicione a polpa de tomate, a soja, o vinho branco, tempere a gosto com o sal, pimenta e orégãos, e programe 10 min/ 100º/ colher inversa/ vel. colher


NOTAS DA FORMIGA:
- Receita adaptada do Mundo de Receitas Bimby

24.11.16

Black Friday - Worten sempre?

Este ano, a DECO disponibilizou aos consumidores uma ferramenta online para que possam comparar preços de forma a não serem enganados pelas [supostas] mega promoções das lojas na Black Friday.
A título de curiosidade, e porque davam como exemplo situações do ano passado em que vários produtos aumentavam centenas de euros para a Black Friday, decidi fazer uma simulação, escolhendo aleatoriamente um produto da Worten para experimentar esta ferramenta no site da DECO.

O artigo que escolhi foi a seguinte televisão: TV OLED Smart TV 55'' LG OLED55B6V 4K


Introduzi o link no site da DECO...


... e foi este o resultado.

Uma televisão que amanhã estará a 2.499€ custava, há apenas 10 dias, 1.799€! O que representa um aumento de 700€!!! Com o desconto que a Worten "oferece" de 20% em talão, o consumidor não só não poupa 499€, como ainda paga mais 200€!


Boquiaberta com o que acabava de descobrir, experimentei fazer outra simulação. Voltei a escolher uma televisão LED 4K, por se tratar de um produto de grande procura nestes dias.

O produto em questão: TV OLED Smart TV 3D 65'' LG OLED65E6V 4K


E novamento o resultado...


Mas desta vez, o que veio a seguir deixou-me [ainda mais] perplexa!


Este produto, que custará amanhã a módica quantia de 5.999€, esteve a 3.998,40€ no final do mês Outubro [há menos de um mês]!


Há 10 dias custava 4.199€!

Já não comparando com o valor de Outubro e sim com o de dia 13 de Novembro, temos aqui um aumento de 1.800€!!!
Ao receber em talão 1.199€, o cliente não só não poupa NADA, como ainda está a pagar mais [espante-se] 601€!

Tenho a certeza que se continuasse com esta pesquisa, iria encontrar mais surpresas mas, não só não tenho interesse pela Black Friday, como confesso que não tenho grande "estômago" para isto. Uma coisa é ouvir falar destes aumentos absurdos, outra coisa é ter dados concretos em como as lojas não têm o mínimo respeito pelos consumidores.

Um conselho: informem-se antes de fazer qualquer compra. Esta ferramenta da DECO está disponível aqui. Este ano só é enganado quem quer.

SaveSave

22.11.16

1ª edição Pets'R'Cool - vamos ajudar?



Se há coisa que me enche o coração é olhar para os meus dois cães e saber que são felizes. Proporcionar-lhes todo o conforto, segurança e amor é um dever mas também uma missão. Ter um animal é um compromisso que assumimos para a vida; não devia ser um capricho ou uma moda, mas antes uma decisão tomada de forma consciente.

Os meus cães vivem numa segurança e num conforto a que nem todos os animais têm acesso. Felizmente, podemos proporcionar-lhes todos os cuidados de saúde, uma boa alimentação, três passeios diários, uma cama quentinha no Inverno e muito amor e atenção 365 dias por ano. Gosto de sentir que faço um bom trabalho, especialmente nos momentos em que os observo descansados e serenos enquanto dormem... É uma sensação de tranquilidade e de paz indescritível.


Mas isto é apenas a realidade aqui de casa. Infelizmente, há muitos [demasiados] animais que não têm a sorte dos meus, animais esses que já passaram pelas mais diversas privações e maus tratos e que esperam por uma família durante meses ou anos, desejo esse que nem sempre se concretiza.

De forma a proporcionar todo o conforto possível aos animais do Refúgio Animal Angels, a Old School Surf School organizou um evento solidário: Pets'R'Cool. De 21 de Novembro a 8 de Dezembro, qualquer pessoa poderá contribuir através da doação de comida para cão/gato ou mantas para aquecer os animais neste Natal. Basta contactar a escola de surf, enviando uma msg privada no facebook ou um email.


Enquanto os meus cães vão passar um Natal em família, numa casa quentinha e confortável, com presentes, comida, cama e mantas para se aquecerem, milhares de animais não terão a mesma sorte. Mas se todos fizermos um pouco, juntos seremos muitos!


Se quiserem ser Cool, ajudem a Old School:

Old School Surf School

Consultem a página do evento aqui.

20.11.16

Tomadas de consciência - Zero Waste Home

Este ano tem sido de grandes descobertas no que diz respeito ao combate ao desperdício. Se até Junho vivia na ideia de que contribuía o suficiente para proteger o planeta, um mês depois, quando assisti a uma palestra da Bea Johnson na Junta Freguesia de Alvalade, compreendi que ainda tenho um longo caminho a percorrer no que diz respeito a questões ambientais [e também pessoais]. Senti que este dia marcou um ponto de viragem, pois compreendi que o estilo de vida "desperdício zero" tinha algo de muito mais atraente: viver mais e melhor com menos.

Conferência Zero Waste Home - 8 Julho 2016

Nesta tomada de consciência, detectei dois grandes problemas:

1. Ambiental
Afinal aqui em casa produzimos muito mais lixo do que seria desejável.
Eu, na minha ingenuidade, pensava que contribuía o suficiente para proteger o planeta através de simples gestos como não comprar sacos de plástico, não deitar lixo para o chão, separar e reciclar tudo o que é possível [plástico, cartão, vidro, pilhas, tinteiros, aparelhos electrónicos, cápsulas de café, tampinhas das garrafas ou mesmo rolhas de cortiça]. Descobri que antes disto há muitas outras coisas que posso fazer para evitar a produção de resíduos domésticos.

2. Pessoal
Vivo com demasiadas coisas que não preciso.
Fazendo uma auto-análise, depressa chego à conclusão que há demasiadas coisas desnecessárias em todas as divisões. Livros, DVD's, roupa, embalagens, produtos de higiene pessoal, utensílios de cozinha e até mesmo produtos de limpeza.

Relativamente à questão pessoal, e embora não me tenha tornado numa psicótica em relação ao tema, aproveitei a deixa para começar por praticar o desapego de bens materiais, um dos meus passatempos preferidos mas que na verdade só praticava cerca de duas vezes por ano e de uma forma "superficial".
O objectivo: identificar tudo aquilo que não precisamos ou que nunca mais vamos usar. Esta análise aplica-se a tudo o que há em casa. Não é fácil mas o que custa é começar.

Uma vez que nunca tive grande dificuldade em me desfazer de bens materiais [especialmente aqueles aos quais não tenho grande ligação] considerei que iria ser uma tarefa fácil. No entanto, rapidamente me deparei com pequenas lutas interiores que me fizeram pesar os prós e os contras de me desfazer de alguns pertences. Felizmente, perguntas simples foram o suficiente para encontrar as respostas...

Exemplos:

DILEMA: "Tenho um fraquinho por material de papelaria, especialmente canetas."
Pergunta: "Preciso de 100 canetas?"
Resposta: "Não... Só tenho dois braços e escrevo apenas com 1! Interessa-me mais ficar com poucas canetas mas boas do que dezenas que não prestam."

DILEMA: "Esta roupa pode vir a dar jeito!"
Pergunta: "Quantas vezes deu jeito?"
Resposta: "Nenhuma!"

DILEMA: "Tenho tantos DVD's... E se um dia me apetecer ver um?"
Pergunta: "Quantos DVD's dos teus viste nos últimos anos?"
Resposta: "Zero! Vejo tudo através da Apple TV ou da box da Vodafone"

DILEMA: "Gosto tanto de livros... Não sei se me consigo desfazer de alguns."
Pergunta: "Costumas ler o mesmo livro duas vezes?"
Resposta: "Não. E mesmo que o faça, é com largos anos de intervalo."

Afinal até não é assim tão difícil... E em relação aos espaços que vão ficar "vazios", é só pensar na vantagem da próxima vez que for limpar o pó!

Uma dica: depois de separarmos tudo aquilo que não precisamos, é muito importante darmos seguimento a este processo, seja através da venda de alguns bens ou de doações a instituições carenciadas. O importante é não remeter essa selecção de bens desnecessários para uma qualquer divisão ou arrecadação, caso contrário, o trabalho feito até ao momento perde todo o sentido.

Onde me posso desfazer de alguns destes bens?

- Existem inúmeros contentores da Associação Humana Portugal onde podemos depositar roupa usada. A entrega também pode ser feita directamente nas lojas;
- Sites de vendas como o OLX ou o Custo Justo;
- Feiras de segunda mão;
- Doação a instituições.

[brevemente, farei um post apenas sobre este tema]

Por onde comecei a mudança?

Depois de reflectir sobre qual a divisão da casa por onde começar, decidi escolher a casa de banho. É incrível como esta pode ser uma das divisões onde acumulamos mais coisas inúteis! E quase tudo em quantidades muito superiores às necessárias: vernizes, cremes, maquilhagem, produtos de higiene pessoal, perfumes, amostras de tudo e mais alguma coisa, sabonetes e outros produtos de hotéis [qual é a paranóia com estes sabonetes que tantos de nós guardamos religiosamente para nunca usar?] e por fim, uma quantidade - um pouco assustadora - de medicamentos fora do prazo que fui entregar à farmácia.
Em relação aos produtos que tinha a mais, decidi dar alguns e usar outros, aproveitando o momento para fazer uma espécie de juramento: não voltar a deixar acumular.

A experiência

Desfazermo-nos de bens inúteis pode ter um efeito incrivelmente terapêutico. Não há dúvida de que vivemos com coisas a mais, muitas das quais não precisamos nem nunca vamos precisar.
Acredito que neste processo é tudo uma questão de hábito... Não acumular passa por não comprar desnecessariamente ou por impulso, por não aceitarmos brindes inúteis que nos dão em todo o lado e por sensibilizar os amigos e a família no sentido de não oferecerem presentes que não vamos usar.

Por aqui, o que pretendo é começar a viver melhor com menos e gradualmente reduzir o desperdício noutras áreas. Um conselho: não tentem fazer tudo de um dia para o outro. É importante que as mudanças sejam graduais e que se adaptem à nossa realidade de forma a conseguirmos mantê-las.


A quem interessar, fica a sugestão de leitura: o livro Desperdício Zero da Bea Johnson.


18.11.16

O 1º aniversário da Maria Granel

Há um ano entrava pela primeira vez numa nova mercearia de bairro em Alvalade, que se distinguia das restantes por vender exclusivamente produtos biológicos a granel. Tratando-se de uma loja pioneira, compreendi de imediato a sua importância e a revolução que este conceito poderia representar, não apenas em Lisboa mas a nível nacional. O que eu não percebi, foi o que iria representar para mim a descoberta daquela loja.


Ontem, na festa do seu primeiro aniversário, perguntaram-me o que significa para mim a Maria Granel. Família foi a primeira palavra que me ocorreu. Um ano depois, a "Maria" tornou-se numa pequena e saudável família que eu ganhei na minha cidade e que, em cada visita, tem a capacidade de me fazer sentir em casa. 
E tal como numa família, que está sempre presente nos momentos mais importantes, ontem juntámo-nos para celebrar o primeiro de muitos aniversários!



Devo dizer-vos que o bolo de aniversário era maravilhoso! Fica a dica: caso tenham algum evento e precisem de um bolo saudável, contactem a The Love Food.


No fim, ainda tivemos direito a presentes personalizados [no meu caso, um frasco com perpétuas roxas].


Muitos parabéns Maria! Para o ano há mais.

SaveSave

10.11.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 72 (11/2016)


 ENTRADAS 

• Grão aromatizado
• Nachos de grão

 SOPAS 

• Creme de castanha
• Sopa de bacalhau e marisco
• Sopa de grão coalho-francês

 PRATOS DE PEIXE 

• Bacalhau gratinado com camarão
• Gratinado de peixe com feijão-verde e couve-flor
• Massada de peixe
• Pastel de bacalhau amanteigado

 PRATOS DE CARNE 

• Arroz de feijão com morcela
• Guisado de vitela coberto
• Rojões com castanhas
• Rolo recheado com espinafres e queijo
• Salteado de vitela com legumes
• Vazia com chimichurri

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Fritos de ervilha e hortelã
• Massa fresca de lentilhas com caril de legumes
• Piza Marguerita com base de feijão
• Tomatada de ovos

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Aletria de cortar à faca
• Boleima de maçã e canela
• Bolo da partilha
• Bolo de chocolate com chantilly e mousse
• Brownies de chocolate branco
• Brownies sem glúten
• Marmelada de castanha
• Massa para moldar
• Negra maluca
• Quadrados de chocolate cobertos
• Quadrados para chocolate quente
• Taça de pequeno-almoço
• Tarte de batata doce
• Tarte intensa de chocolate

 BEBIDAS 

• Licor de caramelo

15.10.16

Biscoitos de maçã e aveia

Arranjar snacks saudáveis e bons, nem sempre é tarefa fácil. E, quando a fome aperta entre refeições, mantermo-nos saciados sem recurso a bolachas ou outros alimentos duvidosos pode tornar-se num desafio ainda maior.
Como sempre, a solução passa por andar prevenida, e é por isso que tenho andado a pesquisar mais receitas que sirvam este princípio. Até porque fazer em casa tem inúmeras vantagens: não só é muito mais económico, como sabemos exactamente o que estamos a consumir.
Para começar, deixo-vos esta receita de biscoitos de maçã e aveia, tão fácil de fazer!


BISCOITOS DE MAÇÃ E AVEIA
[Rende 20 biscoitos]


Ingredientes:
- 1 maçã cortada em quartos e sem caroço
- Umas gotas de sumo de limão
- 60g açúcar [escolham um açúcar mais saudável, como por exemplo, açúcar de coco]
- 100g flocos de aveia
- 50g de farinha de trigo integral [ou farinha de espelta]
- 1 ovo
- 1 colher de chá de canela

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 180º
2. Coloque no copo a maçã e as gotas de sumo de limão e pique 5 seg/ vel. 6
3. Adicione os restantes ingredientes e programe 1 min/ vel. espiga
4. Forre um tabuleiro de forno com papel vegetal. Com a ajuda de uma colher, faça pequenos montinhos e distribua pelo tabuleiro, espalmando cada um.
5. Leve ao forno cerca de 35 minutos ou até ficarem dourados.

Deixe arrefecer e guarde num recipiente hermético.




NOTA DA FORMIGA:
A consistência destes biscoitos não ficou excelente mas acredito que possa ser melhorada. No entanto, apesar de não ficarem crocantes, o sabor é agradável.
- Receita retirada do Mundo de Receitas Bimby.

13.10.16

Bater natas do Aldi na Bimby

Há já algum tempo que ouvia dizer maravilhas das natas para bater do ALDI. Confesso que as minhas preferidas são as natas frescas da Longa Vida mas também é verdade que são as mais caras. Como é sempre bom ter alternativas, e já que tenho o ALDI perto de casa, decidi testar esta marca.


Guardei as natas de um dia para o outro no frigorífico e, cerca de 30 minutos antes de as bater, passei-as para o congelador. Ao mesmo tempo, coloquei o copo da Bimby no frigorífico para ficar bem frio. 
1 minuto e 40 segundos foi o tempo que demorei a bater 2 pacotes de natas Milsani na Bimby.


Para terminar, partilho convosco este link que encontrei na internet. Trata-se de um comparativo muito completo de 13 marcas de natas para bater [tiro o chapéu à pessoa que se deu ao trabalho de repetir este processo 13 vezes!], mas atenção pois as natas não foram batidas na Bimby, pelo que os tempos referidos podem variar. Neste link podem ainda encontrar informações como a proveniência, os ingredientes e o valor nutricional de cada marca testada.

11.10.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 71 (10/2016)


 SOPAS 

• Caldo de cebola com ovo esfarrapado 
• Creme de abóbora e tomate

 PRATOS DE PEIXE 

• Açordas de peixe com curgete
• Croquetes de atum
• Dim sum de vieira e camarão
• Quiche de alho-francês, tomate e camarão

 PRATOS DE CARNE 

• Almôndegas com lentilhas
• Arroz de pato árabe
• Chili de peru
• Crepes de alho-francês, cogumelos e bacon
• Goulash
• Gratinado de frango e bacon
• Massa com frango e abóbora
• Risoto de linguiça e ervilhas

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Bolo salgado de espargos, azeitona e tomate
• Empadinhas vegetarianas
• Feijão e abóbora com natas e coentros
• Ovos com grão e espinafres
• Soufflé de espinafres e espargos
• Tarte de cogumelos

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Beignets de fruta
• Brigadeiros de framboesa
• Gelado de uva
• Iogurte com papaia, laranja e muesli caseiro (à espera de bebé)
• Papas de quinoa
• Pavlova de chocolate
• Queques de laranja
• Serradura de chocolate
• Tarte de abóbora à americana
• Tarte de maçã para principiantes

 PÃES 

• O melhor pão sem glúten do mundo
• Pão doce
• Pão rápido
• Pão turco

 PARA OS MAIS NOVOS 

• 2 purés de frango - introdução da nabiça ( 6 a 9 meses)
• Papa de arroz com banana e maçã (4 a 6 meses)

25.9.16

Cogumelos à bulhão pato

Uma embalagem de cogumelos pleurothus, pouca imaginação e muita vontade de fazer uma receita rápida mas diferente...
O resultado? Cogumelos à bulhão pato! Tão fácil e tão bom.


COGUMELOS À BULHÃO PATO


Ingredientes:
- 1 embalagem de cogumelos pleurothus (250 a 300g)
- 3 colheres de sopa de azeite
- 2 dentes de alho
- 50g vinho branco
- Sal q.b.
- Coentros picados q.b.

Preparação:
1. Limpe bem os cogumelos e corte de grosso modo
2. Coloque na wok o azeite e o alho e deixe alourar
3. Adicione os cogumelos, tempere com sal e salteie durante alguns minutos
4. Junte o vinho branco e deixe apurar em lume médio
5. A uns minutos do fim, polvilhe com coentros picados e envolva.

10.9.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 70 (09/2016)


 BÁSICOS 

• Azeite de citrinos
• Azeite de manjericão
• Azeite picante
• Sal de citrinos
• Sal de ervas
• Sal picante

 SOPAS 

• Creme de abóbora e maçã
• Sopa ribollita

 PRATOS DE PEIXE 

• Arroz de bacalhau
• Bacalhau à Brás desconstruído
• Lulas com molho aurora
• Pescada de coentrada com puré de brócolos
• Salmão ao vapor com puré de cenoura

 PRATOS DE CARNE 

• Empadão enrolado
• Feijão-verde guisado com ovos escalfados
• Feijoca com entrecosto
• Grão à alentejana
• Lombinho de porco com legumes assados no forno
• Massa de frango com espinafres
• Miniquiches com base de fiambre
• Nuggets de frango
• Pãezinhos a vapor com barriga de porco no forno
• Vianinhas recheadas

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Almôndegas de lentilhas e cogumelos
• Bolinhas de queijo com molho de tomate
• Hambúrgueres de feijão com molho de abacate
• Legumes no forno com molho de queijo e ervas
• Panquecas de cenoura com salada de tomate
• Pimentos recheados com arroz integral
• Quiche de batata e espinafres

 ACOMPANHAMENTOS 

• Batatas em conserva

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Barritas de centeio, ameixa e mel
• Bolachas - 3 consistências (técnica)
• Bolachas - chocolate, arandos e laranja
• Bombons de aveia e morango
• Doce de abóbora, laranja e gengibre
• Geleia de maçã
• Granola para os mais novos
• Iogurtes gelatina
• Marmelada de maçã reineta
• Mousse de banana
• Mousse de maçã com crumble
• Quadradinhos de requeijão e canela
• Quadrados de maçã

 BEBIDAS 

• Água de romã
• Detox verde
• Sumo de laranja, cenoura e chia

16.8.16

Caracóis de massa folhada com alheira vegetariana

Desde que vi à venda nos supermercados a massa folhada sem glúten e sem lactose da Croustipate que andava com alguma curiosidade para a experimentar. Cada embalagem custa 2,99€ e, comparativamente com a massa folhada tradicional cujo valor ronda os 0,99€, não será a mais económica. No entanto, se compararmos com produtos equivalentes, onde os valores ultrapassam os 4€, esta marca torna-se bastante convidativa.


Para o teste, saíram uns caracóis de massa folhada com alheira vegetariana, tão fáceis de fazer como de comer!
Devo dizer que fiquei supreendida com o resultado... A consistência é muito boa [acho que até prefiro esta à massa tradicional] e a nível de sabor está igualmente aprovada. 


CARACÓIS DE MASSA FOLHADA COM ALHEIRA VEGETARIANA


Ingredientes:
- 1 embalagem de massa folhada 
- 1 alheira vegetariana [usei da marca Eurofumeiro]

Preparação:
1. Pré-aqueça o forno a 180º
2. Estenda a massa folhada, retire a pele da alheira e distribua o recheio pela massa.
3. Enrole a massa cuidadosamente, apertando bem, formando um rolo. Para fechar, pincele o rebordo e as extremidades com água. 
4. Corte em rodelas, disponha num tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno cerca de 20 a 30 minutos ou até dourar.

10.8.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 69 (08/2016)


 ENTRADAS 

• Mexilhões com molho de cerveja
• Nachos com molho rico
• Pickles de cenoura, pepino e aipo
• Sapateira na casquinha

 PRATOS DE PEIXE 

• Baguetes com pasta de atum
• Highway roads maki
• Orzo de camarão
• Salmão e feijão-verde em papelote
• Tacos de camarão

 PRATOS DE CARNE 

• Bulgur com frango e espargos
• Burritos
• Conchas com frango e tomate
• Enchiladas de frango
• Espetadas de frango na grelha com molho de cerveja
• Salada de laços com presunto, rúcula e mozarela
• Tosta de frango e abacate

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Sanduíche com pasta de requeijão

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Bolas energéticas de tâmaras e banana
• Gelado de cheesecake de limão
• Gelado de chocolate
• Gelado de chocolate branco com framboesa e pistácio
• Gelado de pastel de nata
• Granizado verde e encarnado
• Jelly shots de papaia
• Loiramisu
• Sorvete de toranja e morango
• Tarte de ananás
• Três leches

 PÃES 

• Bola de carne
• Chiabata com presunto, alcachofra e mozarela
• Pão de cerveja preta
• Pães sem farinha e salada de rabanete

 BEBIDAS 

• Cocktail de espumante com sorvete de framboesas e pêssego
• Cocktail rosa
• Granizado de gin e pepino
• Sangria branca
• Sangria rosé
• Sangria tinta

20.7.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 68 (07/2016)


 SOPAS 

• Gaspacho de cenoura
• Sopa de feijão-verde e cenoura

 PRATOS DE PEIXE 

• Arroz de marisco enlatado
• Atum com pasta de pimento e amêndoa
• Caril de lulas com arroz a vapor
• Espetadas de peixe com legumes e molho de pepino
• Lentilhas com salmão em lascas
• Massa com sardinha, limão e chilli
• Salada de arroz e salmão fumado com molho de abacate
• Salada de feijão branco com anchovas
• Salada de rúcula com muxama
• Salada fresca de delícias do mar
• Scones de batata-doce com trufa fumada

 PRATOS DE CARNE 

• Cuscuz com caril de frango
• Deviled eggs
• Salada de bulgur com frango e espinafres
• Lasanha de beringela
• Massa de forno da avó
• Piza rápida de peperoni

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Quiche rápida de queijo e ervilhas
• Salada fria de favas
• Salada de quinoa com tomate e espinafres
• Tabuleiro de legumes

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Barritas de cereais
• Biscoitos de leite condensado
• Bolo de cenoura delicioso
• Brownies de abacate
• Gelado de maçã com redução de moscatel
• Iogurtes de cereja
• Mousse rápida de framboesa
• Overnight oat de abacate e kiwi
• Panacota light com morango
• Quente e frio
• Sobremesa de abacate
• Sorvete de manjericão e morango
• Torta com mousse de morango

 BEBIDAS 

• Chá gelado de limão e gengibre
• Limonada brasileira
• Refresco de café
• Granizado tropical
• Sumo de melão e abacaxi
• Sumo de tomate, cenoura, morango e pêssego

18.7.16

Pessoas que escrevem para nós [mesmo sem o saber]...

Tem o mesmo nome que eu e o dom de uma escrita capaz de apaziguar os dias menos bons. A doçura e a certeza das palavras que nos reconfortam e nos fazem acreditar que tudo vai correr bem. Obrigada às pessoas que escrevem para nós [mesmo sem o saber]...


"para cada novo dia, para cada novo ponto de partida, para cada (re)começo só precisas do ingrediente certo:
acreditar.
acreditar que é possível, acreditar que vai dar certo, acreditar (só) nas boas forças, nas boas energias, no bom olhado, em gente do Bem.

em tudo o mais, a Vida sabe o que faz. 
e mesmo que hoje te tire e te faça doer, 
amanhã ela volta e traz. 
e ajuda-te a fazer o mais difícil que há no mundo: entender."



15.7.16

A nossa vitória


Nunca pensei escrever sobre futebol. Sempre tive o meu clube do coração e as minhas preferências mas nunca fui fanática por estes assuntos. Foi, por isso, com alguma estranheza que no Domingo à noite dei por mim numa espécie de bipolaridade como nunca pensei ser possível. Ao longo dos 120 minutos passei pelos mais diversos estados de espírito: eu ri, eu chorei, eu "rezei"... Muito pouco habitual em mim.

No Domingo assistimos a um jogo de emoções onde prevaleceram a união e a superação. Não fomos os "coitadinhos" que perderam o Cristiano Ronaldo logo aos 7 minutos; fomos uma equipa que lutou até ao fim e que enfrentou as adversidades sem baixar os braços. Aguentámos o embate, permanecemos firmes, cansámos o adversário e a magia aconteceu.
Para além dos jogadores que nos surpreenderam neste dia, descobrimos que o Ronaldo tem um grande talento fora do campo [ri-me que nem uma perdida com os seus dotes de treinador!]. Neste dia, aprendemos que um verdadeiro capitão nunca abandona a equipa. Aquilo a que todos assistimos foi uma injecção de motivação de alguém que "ressuscitou" depois de um dos golpes mais duros da sua vida, que tinha tudo para estar desconsolado, que havia trabalhado demasiado para ser privado de um momento como este mas que ainda assim não desistiu sem dar luta.

Depois de duas horas de sofrimento, gostei particularmente da sensação que nos trouxe a vitória. Não tanto pelo troféu em si mas pela felicidade e pelo orgulho que todos sentimos nesse momento. Aprendemos que juntos somos mais fortes e compreendemos melhor que nunca o significado do nosso hino. Sentimos a grandeza de uma nação valente que levantou de novo o esplendor de Portugal. Uma nação inteira que acreditou que era possível.
Neste Domingo histórico, os portugueses não estavam divididos pelas preferências clubísticas. Neste dia, não fomos adversários uns dos outros... Fomos todos UM! Pela primeira vez, benquistas, sportinguistas e portistas juntaram-se para celebrar uma vitória comum. Quantas vezes na história e na vida é que temos a possibilidade de assistir a um momento como este?

Para além da monumental lição que demos a França, que não nos levava minimamente a sério, esta foi também uma valiosa lição para nós. Descobrimos que o nosso fado pode não ser triste e que, afinal, somos tão capazes como os outros.
Que a nossa memória, por vezes tão curta, nos relembre sempre deste fim-de-semana, não só pela modalidade do futebol mas por todas as outras que conquistaram medalhas envergando as cores do nosso país.

7.7.16

Compras online - Iswari

Durante os três meses de verão trabalho todos os dias sem parar, pelo que há dias em que simples tarefas como ir às compras podem revelar-se numa pequena tortura. É nestes momentos que as compras online se tornam altamente vantajosas.
Pela primeira vez, experimentei fazer uma encomenda no site da Iswari e só tenho a dizer maravilhas! Desde que fiz o pagamento até ter recebido a encomenda confortavelmente no trabalho, passaram cerca de 24h. Foram muito rápidos e eficientes [e com a minha compra ainda recebi um chocolate de oferta].


Mas porque não é nos bons momentos que se vê a qualidade das empresas e do respectivo pós-venda [muito pelo contrário], vou partilhar convosco um episódio da minha experiência... Quando abri a encomenda, reparei que as embalagens tinham uma espécie de pó à volta e depressa percebi que uma delas vinha mal selada. Tirei fotografias à embalagem, enviei um email explicando o sucedido e, acreditem ou não, em menos de 24h estavam a entregar-me uma nova embalagem e ainda um segundo chocolate de oferta!

Devo dizer que nos dias de hoje já não estou habituada a este tipo de tratamento [10 estrelas]! Sem dúvida que esta empresa é um exemplo a seguir. Super rápidos na entrega das encomendas e ainda mais rápidos na resolução dos problemas. Recomendo a 100%.

13.6.16

Índice de receitas - Revista Bimby nº 67 (06/2016)


 BÁSICOS 

• Chutney de ameixa
• Doce de figo e amêndoa

 ENTRADAS 

• Gressinos com dip picante de abacate

 SOPAS 

• Caldo de legumes com peixe-galo e ovo-mole

 PRATOS DE PEIXE 

• Canelones de alho-francês com quinoa e camarão
• Douradas com crumble de avelã e bulgur de legumes
• Filetes no pão
• Fusilli com salmão fresco e maionese
• Garoupa com sabor mediterrânico
• Linguine com bacon e camarão
• Lombos de red fish com linguiça e cenoura à algarvia
• Sushi em taça

 PRATOS DE CARNE 

• Baguetes de queijo e bacon
• Curgete à bolonhesa
• Tarteletes de legumes e bacon

 PRATOS VEGETARIANOS 

• Croquetes de curgete com molho picante
• Esparguete de batata-doce com caril e espinafres
• "Massada" de cenoura e maçã
• Piza picante
• Tarte de feta e espinafres

 OUTROS PRATOS 

• Penne guisado com frango & sopa de tomate e grão
• Sopa fria de pepino e maçã verde com húmus de grão
• Três saladas para dois

 BOLOS E SOBREMESAS 

• Bolas de coco sem açúcar
• Cheesecake de limão
• Chocolate picante com frutos secos
• Crepes com recheio de amêndoa
• Gelado de fruta da época
• Minipães-de-ló
• Queques de banana sem açúcar
• Sanduíche de gelado de cereja e banana
• Sorvete de melancia
• Tarte de fruta
• Tarte de frutos de verão sem açúcar

 PÃES 

• Pão Alemão

 BEBIDAS 

• Bloody Mary

4.6.16

Granola no tacho

"E se um dia for de férias para um sítio onde não há forno, como é que eu faço granola?". Foi a pergunta que me levou a pensar numa alternativa, caso venha a deparar-me com este cenário no futuro. Como quem não tem cão caça com gato, lembrei-me de adaptar ao tacho a minha receita de granola.
Pode ser uma mais valia em inúmeras situações: férias, avaria do forno, jovens casais que vão viver juntos e não têm de imediato a cozinha totalmente equipada... Ou apenas para variar!


GRANOLA NO TACHO


Ingredientes:
- 3 colheres de sopa de azeite [ou óleo de coco]
- 2 colheres de sopa de mel [ou geleia de agave]
- 300g de flocos de aveia integrais
- 100g de sementes a gosto [exemplos: sésamo, abóbora, chia, linhaça, girassol]
- 100g frutos secos a gosto

Preparação:
1. Coloque no tacho o azeite e o mel e envolva em lume médio até obter uma mistura homogénea.
2. Adicione os flocos de aveia e envolva. Em seguida, junte as sementes e os frutos secos e, com a ajuda de uma colher de pau, vá mexendo para não colar ao tacho. A granola está pronta quando os flocos ficarem com um tom dourado [demora cerca de 20 minutos, dependendo do fogão].
3. Desligue, deixe arrefecer e guarde num recipiente com tampa hermética.


3.6.16

A sensibilização e a imposição

Há uns dias vi no facebook um anúncio patrocinado da Terra Nostra, a propósito do lançamento de um novo leite proveniente de "vacas felizes". Mesmo sabendo que actualmente o tema dos lacticínios é muito sensível e divide opiniões, continuei a ler o post.
No espaço de uma marca apenas destinado aos consumidores de leite, a intromissão e agressividade das pessoas contra o seu consumo deixou-me perplexa... Não se inibiam de escrever os comentários mais desagradáveis sempre que alguém elogiava este novo produto. Observações como "as vacas são violadas para estarem sempre grávidas e a produzir", "e se fosse a tua mãe, também gostavas?", são apenas dois exemplos [que me perdoem os mais sensíveis].
Como digo sempre, não é o conteúdo, é a forma, e há formas educadas de expressarmos o nosso ponto de vista que não passam necessariamente por ofender os outros. Compreendo a revolta daqueles que se dedicam à causa animal, pois também nesta indústria existe muita crueldade, mas ainda não é crime beber leite de vaca. É cultural... Benéfico ou não, crescemos a ouvir que o leite é essencial, logo o seu consumo continua a fazer parte do dia-a-dia de muitas famílias.

A verdade é que se também há comentários muito infelizes em relação aos vegetarianos, ultimamente tenho presenciado o inverso mas num grau de agressividade superior. E não querendo aprofundar muito o assunto [até porque o objectivo deste post não é defender nem atacar ninguém, apenas constatar factos], dou um exemplo que me chocou particularmente... Rotularem aqueles que comem carne de "devoradores de cadáveres" não é o comentário mais feliz deste mundo. Não devemos crucificar ninguém pelas suas escolhas. Se podemos sensibilizar apresentando alternativas? Claro que sim. Mas não devemos marginalizar os outros porque gostam de feijoada ou cozido à portuguesa. 

Numa sociedade evoluída, é importante respeitarmos o espaço e as opções de cada um. Assumo que pode ser uma incoerência dizer que se gosta de animais e consumi-los diariamente, mas será que as nossas vidas são sempre tão coerentes? Será que temos mesmo o direito de julgar os outros? Senão vejamos:

- O que leva grande parte dos vegetarianos a adoptar este estilo de vida é o facto de deixarem de contribuir para o sofrimento e exploração animal. Não deixa de ser contraditório que haja vegetarianos que usam malas, sapatos ou cintos em pele. Podem dizer-me: "mas essas pessoas não são vegan". Então, de acordo com estes parâmetros, todos os que optam por este regime alimentar mas não são vegan, também não serão pessoas incoerentes?

- Alguém que critica os outros por consumirem carne, pois está provado que essa é uma das indústrias mais poluentes, mas depois anda de carro para todo o lado ou não faz separação do lixo, será isto coerente?

- Pessoas que dão cursos de alimentação saudável e no fim vão fumar um cigarro, há maior incoerência que esta?


Acredito que se queremos realmente mudar o mundo, não será pela via da imposição [bem diferente da sensibilização]. Não se mudam mentalidades através de ataques constantes nem da partilha de imagens e vídeos chocantes no facebook. Nada deve ser feito por obrigação mas sim por convicção! E nada nos dá o direito de termos o dedo constantemente apontado aos outros... Até porque sempre que apontamos um dedo a alguém, ficamos com três dedos apontados para nós [façam este exercício com a vossa mão].

Finger PointingRoy Lichtenstein [1973]

Mini broas de milho com azeitonas

Esta é a receita da broa de milho do livro "ABC da Bimby" apenas com duas alterações: adicionei azeitonas e dividi a massa em duas partes. É incrível como ideias tão básicas resultam tão bem!
A massa não é fácil de trabalhar pois fica com uma textura pegajosa, no entanto o resultado é muito bom.


MINI BROAS DE MILHO COM AZEITONAS


Ingredientes para a massa de levedura:
- 100g água
- 5g fermento de padeiro seco (cerca de 2 colheres de chá)
- 50g farinha de trigo tipo 65
- 1 colher de chá de açúcar

Ingredientes para a broa:
- 300g água
- 250g farinha de milho
- 30g azeite
- 1 colher de chá de sal
- 100g farinha de trigo tipo 65
- Azeitonas pretas em rodelas [a gosto]

Preparação da massa de levedura:
1. Coloque no copo a água, o fermento, a farinha, e o açúcar e misture 10 seg/vel 3. Retire para um recipiente e deixe levedar num local morno cerca de 30 minutos ou até dobrar de volume.

Preparação da broa:
2. Coloque no copo a água e aqueça 3 min/100°C/vel 1.
3. Adicione a farinha de milho e envolva 1 min/vel 3. Retire o copo da base para que arrefeça mais depressa e aguarde cerca de 10 minutos, até atingir os 37º .
4. Adicione a massa de levedura, o azeite, o sal, a farinha de trigo e amasse 4 min/vel. espiga.
5. Retire a massa, polvilhe com farinha de trigo, adicione azeitonas a gosto e envolva. Divida em duas partes, coloque num tabuleiro polvilhado com farinha e deixe levedar cerca de 50 minutos ou até dobrar de volume. Leve ao forno pré-aquecido a 200°C cerca de 50 a 60 minutos.



DICAS DA FORMIGA:
- Para melhores resultados, deverá ler este post sobre como fazer um bom pão caseiro.